Em meio a tantas tecnologias e facilidades que as inovações trouxeram para nossas vidas, já não conseguimos mais nos enxergar em um mundo de vinte ou trinta anos atrás. Você se lembra de quando ia até a locadora para alugar filmes ou games? Ou de quando você esquecia de devolver o que foi alugado e era preciso pagar multa? Podemos falar de DVD e Blue-Ray, quem dirá a VHS e a necessidade de rebobinar as fitas. Mas não foram só os formatos e dispositivos que mudaram, a tecnologia também avançou para criar novos serviços nunca antes imaginados e também para colocar um ponto final em alguns empreendimentos que antes eram donos do pedaço.


Locadoras no País das Maravilhas

As décadas de 80 e 90 foram a golden era das locadoras de filmes e games, sendo um dos lugares mais frequentados e desejados por crianças, adolescentes e adultos. Você entrava no estabelecimento e dava de cara com centenas de filmes de todos os gêneros e diversas nacionalidades, além dos enormes pôsteres dos grandes sucessos e lançamentos grudados nas paredes, dando um ar de “descolado” e “cult” no interior daquele recôndito fascinante. Um verdadeiro lugar terapêutico onde muitas pessoas passavam horas escolhendo seus próximos alvos para serem assistidos no fim de semana, admirando títulos, se interessando por diretores e cultuando a sétima arte. As locadoras eram verdadeiros paraísos de cinéfilos, nerds e pessoas comuns que só queriam se divertir.

O sucesso das locadoras se deu, obviamente, através da tecnologia da época. Vivíamos o ápice de tecnologias analógicas, não existindo a pirataria ou a possibilidade de fazer um download pela internet. Ou seja, a necessidade de ir até uma locadora e alugar um filme era incontestável. Por esse motivo, a indústria do cinema lucrava astronomicamente e as locadoras estavam nadando em ouro. Afinal de contas, quem não queria assistir um filminho na sexta-feira à noite?


Através da
Blockbuster

Nascida em 19 de outubro de 1985 em Dallas, Texas, a Blockbuster viria a se tornar a rede de locadoras mais famosa do mundo, chegando a possuir mais de nove mil estabelecimentos espalhados por diversos países. O termo “Blockbuster significa “arrasa-quarteirão” e surgiu na época da Segunda Guerra Mundial, em que diversas bombas muito potentes explodiam quarteirões inteiros. A partir daí, a expressão passou a significar algo muito incrível e impactante, que chama a atenção, acabando por se tornar popular e atingindo a tudo e todos.

A Blockbuster virou uma gigante no segmento principalmente nos anos 90, devido suas lojas incrivelmente chamativas, enormes e maravilhosamente modernas. A empresa investiu pesado em publicidade e depois foi vendida em 1994 para ninguém menos que a Viacom (Video and Audio Communications), um conglomerado de mídia estadunidense que comandava as principais redes de televisão e indústria cinematográfica. A partir de então, a empresa lucrou e se destacou cada vez mais. Para se ter uma noção, os filmes que eram grandes sucessos de bilheteria começaram a ser apelidados de “blockbusters”.

Mas como nada dura para sempre, a partir de 1998 a Blockbuster já estaria fadada ao fracasso, pois já estava disponível nos EUA o DVD-Player em todo o seu esplendor. Com a chegada da nova tecnologia, Digital Video Disc, os filmes começaram a ser lançados em CD, paralelamente ao prelúdio da internet. Ano após ano o DVD se fixou como tecnologia vigente no mercado, deixando a VHS para trás. E com o avanço cada vez mais rápido e popular da internet, a pirataria surgiu e os downloads proibidos começaram a se disseminar através do mundo.

 

 

Conselhos de uma Netflix

Aproveitando a oportunidade que o novo mercado deixava em aberto e cansados do modelo ultrapassado e nada prático das locadoras, Reed Hastings e Marc Randolph fundavam em 1997 um novo serviço chamado Netflix. A ideia inicial era totalmente diferente do serviço oferecido hoje em dia. O modelo consistia em encomendar os filmes em DVD pela internet e eles serem entregues na porta de casa. Acabando o prazo do aluguel, um funcionário passava na casa do consumidor para pegar os DVDs e entregar os próximos que ele desejasse. Em 1999 é que veio a atração que deixou a Netflix um pouco mais inovadora, a assinatura mensal. Você pagava uma taxa fixa por mês e estava liberado para assistir a quantos filmes quisesse e sem multa e nenhuma outra taxa.

Fatos curiosos: no começo de vida da Netflix, a Amazon fez uma proposta para comprar a recém nascida, porém foi negada de cara. E hoje, a Amazon é nada mais nada menos que a maior rival da nossa queridinha do streaming. Quer outro fato chocante? A própria Netflix se ofereceu para ser comprada pela Blockbuster. Isso mesmo! Porém, na época, a Blockbuster acreditava que o mercado online era um nicho que não valeria a pena investir. Perdeu uma grande oportunidade!

Viajando no tempo e avançando para o que todo mundo quer saber – somente em 2007 é que a Netflix apresenta o modelo de streaming em vídeo. E em 2010 a plataforma é veiculada pela primeira vez fora dos EUA, indo diretamente para o Canadá. Atualmente, para se ter uma ideia, a Netflix está presente em mais de 190 países! Mas o que ninguém sabia é que a plataforma ainda estava conectada com o serviço de DVD e somente em 2011 é que ela se separou totalmente do negócio, oferecendo os produtos exclusivamente via online e por streaming.

 

 

O depoimento da Atualidade

Foi por não inovar e não se renovar que a Blockbuster teve uma morte lenta e arrastada. Mas ainda sobrevive a última loja da empresa, situada em Oregon, nos Estados Unidos. Apesar de fetichizarmos produtos e lugares vintage, eles são só interessantes para serem parcialmente consumidos. Toda nossa atenção está voltada diretamente para as novidades que facilitam nossa vida e nos geram o máximo de conforto. A Netflix foi bastante esperta por criar algo novo e à frente da concorrência, além de se renovar constantemente junto com as mudanças da sociedade.

A Netflix, após 2012, só cresceu cada vez mais, atingindo seu ápice com a série House of Cards, em que apostou fortemente no investimento de produção própria. Hoje em dia, a plataforma possui incontáveis produções de séries, filmes e documentários, que chegaram a vencer prêmios importantíssimos, como o filme “Roma”, que ganhou o Oscar na categoria de “Melhor Filme Estrangeiro” neste ano de 2019.

A atualidade pede que serviços como o streaming estejam andando cada vez mais atualizados e preparados junto das inovações tecnológicas que avançam a cada dia. Renovar é preciso, pois a tecnologia dita tendências e comportamentos. E se não estivermos preparados para novos cenários, não prosperaremos.

 

“Se você curtiu a matéria e se interessa pelo assunto, deixe seu comentário com perguntas, reflexões, elogios ou críticas construtivas. Queremos sua opinião!”

Deixe um comentário